Recent Posts

“A comunicação social constitui uma arma poderosa no século XXI”

De facto, a comunicação social constitui uma arma poderosa no século XXI, através dos seus diferentes meios de difusão, seja a imprensa, a rádio, ou a televisão. Hoje, podemos acender a televisão e encontrar notícias que até ao dia 25 de Abril de 1974 não eram permitidas de modo algum. Até essa data, os media eram controlados única e exclusivamente pelo Estado. Esse mesmo estado, muitas vezes, utilizava a televisão e a rádio como meio de propaganda e difusão das ideologias do governo Salazarista.
As notícias, essas, eram examinadas através do chamado “lápis azul” (por acaso era mesmo azul), que decidia o que deveriam ler os portugueses. Felizmente, essa realidade já faz parte do passado, e hoje a comunicação social conhece, em Portugal e no mundo, a liberdade de expressão (embora, por vezes, abusiva). Hoje, os media são a “arma” da liberdade de expressão, pois têm o poder máximo de chegar às pessoas. São uma espécie de veículos que circulam por entre todas as pessoas da nossa sociedade. Acabam por ter um efeito “polvo”, pois, através dos seus três meios de difusão, e por via do poder dos sentidos da visão e da audição, podem chegar às pessoas.
A comunicação social atinge tudo e todos e exerce um grande poder na nossa sociedade, fazendo, por exemplo, com que certos casos tomem outros “rumos”, diferentes daqueles que poderiam tomar se não fossem divulgados e do conhecimento de todos.
Em suma, hoje, no século em que vivemos, estão reunidas todas as condições para que os media possam exercer a sua verdadeira função, informar e em simultâneo ser a arma que muitos utilizam para fazer passar determinadas mensagens e atingir a nossa mente.

7 comentários:

Inês disse...

Tu pregas cada uma... (:
E com toda a razão.
Hoje em dia, uma das maiores armas são os «mass media», falam de tudo e todos...
Entram na nossa mente, e manipulam aqueles mais ingénuos.
Ao longo do tempo essa arma foi ficando mais poderosa, daqui a dias ninguém consegue parar essa força, sendo que hoje já o é difícil de fazer :S

Muito bom,Rodrigo (:

Rodso disse...

Já ninguem consegue parar os donos da informação!!! epah, viva a manuela moura guedes!!! :D (:S)

Inês disse...

Ihih, é verdade, ainda hás-de escrever um sobre ela, ela deu mesmo que falar :b

Rodso disse...

Olhem, parece que a culpa do jornal de sexta "fechar" já na é do socrates! diz a manuela que agora e dos espanhóis. LOOL

Inês disse...

Txiii, daqui a dias a culpa é dos Açorianos xD

-.-'

Sara disse...

cria rapaz, cria!!! coisas novas!!! frescas!!

leviou*

amana

Fernando Vasconcelos disse...

O problema é que quando esse poder está nas mãos do poder económico - como está neste momento apesar das regras de regulação existentes - se subverte um principio basilar de um estado de direito democrático: A submissão do poder económico ao poder politico. Por outras palavras os media são hoje como dizes e muito bem uma força brutal de influência. Acrescento que indirectamente essa força permite ao poder económico controlar o poder politico subvertendo assim a democracia.

Enviar um comentário